Bem, se você está lendo esse artigo, provavelmente já tem uma ideia de Startup. Mas, antes de ir direto para como melhorar sua ideia de startup, preciso mencionar algo que você provavelmente já esqueceu: Você é uma pessoa única, e a probabilidade do resto do mundo pensar como você é muito pequena. Logo, você não só precisa melhorar a sua ideia, mas também precisa testar tudo sobre ela.

Melhorando a sua ideia

O processo para melhorar a sua ideia que vou te apresentar nesse artigo se chama Afiar o machado. E eu (Diogo Monteiro) chamo ele assim graças a um cara chamado Abraham Lincoln, que foi um dos responsáveis por unificar os Estados Unidos da América.

Esse cara disse essa frase bacanuda aqui: “Se eu tivesse seis horas para cortar uma árvore, passaria as quatro primeiras afiando o machado”.

Mas sabe por quê amolar o machado é importante? Por que para sua ideia ser realmente boa ela precisa ter 3 coisas fundamentais:

Problema

Antes de pensar se você vai construir um aplicativo ou um marketplace, você precisa pensar em qual problema você quer resolver, para só então, pensar no segundo item essencial:

Solução

Isso mesmo. Só depois de identificar o problema que a sua ideia resolve é que você deve começar a pensar na solução, ou seja, no seu produto. Mas, de nada adianta ter um produto lindo e perfeito se ele não tem o terceiro item fundamental:

Diferencial

Qual é o diferencial da sua ideia? O que ela tem de diferente de tudo o que já existe no mundo?

E aqui vai uma dica importante: Seu diferencial não pode ser sua criatividade. Isso não conta, porque existem milhares de outras pessoas tão criativas quanto você. Criatividade, energia, e vontade de fazer acontecer é ótimo, mas não é um diferencial.

Vou te dar um exemplo: O nosso diferencial (o da O Tao Startups) é mostrar o como fazer. E provamos isso com eventos como o Startup Race, que, 100% grátis e em 28 dias, apresenta uma fórmula completa para sair da ideia e chegar a um MVP de sucesso.

Porém, existem centenas de aceleradoras pelo Brasil. E todas elas te ensinam o “O quê”. Se você for em uma aceleradora hoje, eles vão te dizer coisas como: Sua startup precisa encontrar o product-market-fit o mais rápido possível”, ou “sua startup precisa gerar tração”. Mas, se você fizer uma simples pergunta como “Mas como eu faço isso?” Eles vão te responder: “Pergunta para a O Tao Startups” ;).

Você precisa encontrar um diferencial claro e objetivo, que seja tangível, palpável e que seu cliente consiga entender em 2 segundos e perceber, na mente dele, que você realmente é diferente de tudo que ele já viu antes.

E, para te ajudar a desenvolver um diferencial que vai melhorar sua ideia de Startup e levar ela para o 10, vou te mostrar as 4 estratégias que startups usam para inovar e criarem diferenciais fodas.

Mas antes, preciso comentar um ponto importante aqui:

Startups nem sempre são sobre criar inovações nunca antes vistas no mercado. Até porque, hoje em dia é muito difícil fazer algo que ninguém fez. Inovação é somente uma das 4 estratégias usadas por startups, e falarei mais sobre ela depois de falar sobre as outras 3, que são:

Replicação, Repropósito e Melhoria.

Replicar significa que você vai pegar um modelo que funciona e usá-lo em uma nova condição, como, por exemplo, em um novo local.

Tem um caso famoso de 3 irmãos alemães, os irmãos Samwers. E esses caras construíram um império bilionário simplesmente copiando coisas que já funcionam e levando para novos locais. Eles copiaram  Zalando (clone da Zappos), Lazada (clone da Amazon), e a Wimdu (clone da Airbnb) e até o Pinterest, só para dar alguns exemplos. Eles copiaram quase tudo, levando modelos de startups de sucesso para a Alemanha e para a Europa como um todo.

A segunda estratégia é repropósito, e ela é bem fácil de entender. Talvez você já até esteja fazendo algo nesse sentido. O repropósito acontece quando você pega um modelo de negócios que funciona e leva ele para outros tipos de solução, como o “uber das diaristas”, ou o “Airbnb da construção civil”. Assim você está dando um novo propósito a um modelo de negócios conhecido.

A terceira estratégia é a melhoria. E você melhora algo quando você aumenta a qualidade, a velocidade e a performance desse algo. Essa é a forma mais comum de criar vantagem competitiva e entrar em mercados já existentes ou até mesmo criar seguimentos e nichos em mercados concorridos. A Apple faz isso todo ano. Todo ano tem um Iphone novo para você comprar, com uma coisinha nova em comparação ao Iphone do ano passado.

Inovação

E, por fim, a quarta estratégia. A inovação é necessária se você quiser realmente mudar as coisas, disruptar um mercado. Sem inovação é realmente difícil chacoalhar grandes corporações, mas ao mesmo tempo é a estratégia mais difícil. E existem 3 maneiras que você pode inovar:

A primeira é pela inovação descontínua, que é quando você olha para um problema que já existe de uma forma diferente, e cria uma solução nova, para um problema já conhecido.

A outra maneira de inovar é através de uma inovação defensiva ou defensável. E aqui a conta é simples: Inovação defensiva é quando você tem uma patente que cria uma barreira de proteção e uma vantagem competitiva massiva contra seus concorrentes:

E a terceira forma de inovar é através da inovação disruptiva. Ou seja, quando você muda o jogo completamente. Você não precisa necessariamente de uma tecnologia única e incrível para criar uma inovação disruptiva. Você pode fazer isso resolvendo um problema que já existe através de um processo diferente: O melhor exemplo é o Uber, que criou um modelo de economia compartilhada, sem uma tecnologia incrível por trás.

Você talvez ouça outros termos sobre inovação por ai. Alguns falam da inovação incremental, por exemplo. Outros da Breakthrough ou ruptura, e tem também a inovação radical. Esses termos ficaram conhecidos e são aceitos em sua maioria devido ao livro The Innovator Dilemma, do professor de Harvard Clayton Crinstensen.

Embora exista diferença em termos e nomes usados, todas as inovações passam por um dos 3 tipos de inovação e pelas 4 estratégias. A inovação incremental, por exemplo, é apenas um termo diferente para melhoria.

E aí, já pensou como você vai melhorar sua ideia agora que você sabe as 4 estratégias que startups usam para ganhar vantagem competitiva? Então puxa um caderninho e começa a anotar o que você pode mudar!